....................................................................................................................................................................................................

O Que eu Acho Sobre a Última do Wikileaks.

In Internacional, Jornalismo, Política, Sociedade on 12 de dezembro de 2010 at 12:09

Liberdade de imprensa e bom senso tem que andar juntos. Existem coisas no mundo que é melhor serem deixadas intocadas. Mais ainda, a imprensa tem o dever de zelar pela privacidade e pela segurança de informações sensíveis também, apesar disso não ter sido muito praticado ultimamente. Uma coisa é denunciar atos que vão de encontro com os princípios da ordem pública, da segurança, das sociedades como um todo. Crimes, corrupção e afims, isso sim são alvo de denúncias e escancaro por parte da imprensa. O que o Wikileaks fez com o vazamento de documentos confidenciais da diplomacia Norte-Americana, pode ser facilmente traduzido como fofoca. Assim como aquelas que correm atrás do ultimo affair daquela celebridade do momento, ou daquele escândalo com drogas e batidas de carro da celebridade mais polêmica da hora. Contudo, enquanto estes ultimos tipo de acontecimento são ignoráveis e insignificantes; essa ‘pauta’ do Wikileaks passa longe disso.

Documentos confidenciais da diplomacia mundial são de uma ordem de sensibilidade que pode ameaçar a segurança internacional, a boa vontade e a confiança entre os governos e os povos. Este ultimo ato da organização Wikileaks é um atentado contra a confiabilidade da diplomacia como gestores da ordem e da segurança mundial, coloca em escrutínio negativo as práticas da diplomacia e das relações internacionais, joga com elementos que constantemente caminham sobre a fina linha que separa a paz e a guerra. E tudo isso para quê? Pela liberdade de imprensa? Pela popularidade? Por um ideal qualquer que seja ele? Vale a pena jogar com coisas tão perigosas? Ninguém é tão ingênuo de imaginar que o que o Wikileaks colocou a pratos limpos não acontece, ou o que de fato ocorre é  o contrário. Porém é melhor que as pessoas achem que os EUA tem silos de armas nucleares em países do leste europeu do que ter certeza disso. O resultado de tranparência demais em assuntos dessa ordem pode ser hecatômbico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: